sábado, 19 de janeiro de 2008

A Vida dos Outros

São raros os momentos em que um ator deixa de existir e passa a ser apenas e completamente seu personagem. É quase como uma encarnação. Mesmo os grandes atores atingem esse instante mágico em poucas oportunidades. Recentemente só a atriz de Piaf, Marion Cotillard, conseguiu essa proeza.

Nesta semana vi isso acontecer com mais um ator. Um ator alemão que eu na minha ignorância nunca tinha ouvido falar. Seu nome é difícil de pronunciar: Ulrich Mühe.
Ele é um ícone do teatro da antiga Alemanha Oriental e tem uma carreira relativamente
pequena no cinema.

Herr Mühe é simplesmente a principal razão para se assistir a “A Vida dos Outros”, o filme que venceu o cobiçado prêmio da Academia de Hollywood em 2007, o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.
Sua interpretação de um espião com patente de capitão da Stasi, a polícia secreta da Alemanha Oriental, é fantástica!...

A história se passa em 1984, quando o duro regime socialista daqueles lados da Alemanha, vigiava, controlava e determinava a vida de qualquer cidadão. A Stasi era o principal braço do Partido e agia com paranóia e autoritarismo.

Você vai curtir mais o filme se for antes se informar um pouco sobre a Guerra Fria e o que aconteceu com a Alemanha dividida depois que perdeu a Segunda Guerra Mundial.
Dizem que o país foi o que mais sofreu com a Guerra Fria, o período em que o mundo se dividiu em dois blocos: capitalistas e comunistas.

Bem, Ulrich Mühe faz o capitão Gerd Wiesler, um homem duro, solitário, honesto, um militar que vive em função dos ideais socialistas porque acima de tudo acredita neles. Um pobre infeliz que vive uma vida opaca, sem brilho.
Ao ser destacado por seus superiores para plantar escutas e espionar o que acontecia no apartamento de um renomado escritor de teatro e sua mulher, uma atriz famosa de então, o capitão-espião trava contato com o mundo das artes e o que se assiste a seguir é o show do grande ator Ulrich Mühe mostrando o insensível Wiesler descobrindo a literatura, a música, a poesia e tudo o mais que ele ouvia daquele apartamento.
É sen-sa-cio-nal !...

A Vida dos Outros é o filme de estréia de um jovem diretor chamado Florian Henckel von Donnersmarck. Um cara em quem vou ficar de olho e conferir seus próximos trabalhos.
Após Florian e sua equipe terem recebido o Oscar em março do ano passado, em julho o ator Ulrich Mühe faleceu. Este é seu filme-testamento. Confira!...
Veja onde está passando clicando aqui.

Um comentário:

T disse...

Fui assistir A Vida dos Outros no último fim de semana e fiquei realmente impressionada com o que vi. O filme é fantástico. Destaque para a atuação de Ulrich Mühe. Imperdível.