segunda-feira, 20 de julho de 2009

Alpha Dog, Chapolin e o Amèlie Poulain de Osasco

Dia desses na Blockbuster da Sumaré, uma garota linda de uns vinte e poucos anos procurava um filme nas prateleiras para ver com seu namorado-com-cara-de-bocó que a acompanhava. (...por que toda garota linda que vejo por aí namora um cara-de-bocó?...) Ela fazia questão de falar alto que buscava um filme especificamente por considerá-lo um trabalho "excelente", uma história "muito boa", com interpretações "incríveis", o namorado "tinha que ver"...O filme em questão era Alpha Dog. Como também gosto muito do título resolvi secretamente procurar o dvd para a menina...não custa nada ser simpático, não é mesmo? Ela reclamava que não encontrava o filme, pedia ajuda às funcionárias, enquanto do outro lado da loja, o cara-de-bocó pescoçava um filme do Harry Potter que passava num LCD... Foi quando encontrei o filme. No momento em que me preparava para passar o dvd às mãos da garota, eis que sou surpreendido por um ataque de fúria e grosseria da menina contra uma atendente. Ela começou um discurso do "nunca fui tão mal atendida nesta locadora", "você sabe com quem está falando" , "eu quero falar com sua gerente", aquela babaquice toda...a garota linda se transformara numa insuportável garota mimada. O cara-de-bocó não falava nada, permaneceu o tempo todo assistindo ao Harry Potter. A pobre funcionária, que provavelmente era da mesma idade da cliente fresca, tinha a expressão cansada de quem provavelmente acorda às 5 da manhã pra chegar ao trabalho e tem que ouvir esse tipo de desaforo.
Foi então que tomado por um impulso de vingança proletária, eu abri a caixa do Alpha Dog e troquei pelo dvd do Chapolin que estava ali do lado.
Me lembrei de Amèlie Poulain e suas pequenas vinganças!...hehehe
Fiquei imaginando aquela chata chegando em casa louca para assistir a um filme, abrindo a caixinha, colocando o dvd no aparelho esperando pelo Emile Hirsch e encontrando o Chapolin Colorado!

3 comentários:

Sheyna A. A. disse...

Nossa! Como contar uma história simples, porém, com genialidade!
Eu amo Amelie, me sinto como tal por diversas vezes, e sempre pelas pequenas coisas, como indicar o endereço certo a uma pessoa que me para e pergunta "onde fica tal lugar". Poderia fazer como muitos (já fizeram comigo, inclusive), mas não consigo. Prefrio sentir-me vitoriosa e como quem está salvando o mundo com pequenas ações. kkkk
Ah! Tomara que você tenha entendido porque garotas lindas aparecem sempre com caras-de-bocós!
Nós também nos perguntamos quando vimos um cara boa pinta, inteligente e etc com uma cara-de-bocó, ao lado! kk
Por enquanto, a ex-Esquadrada que até parou de roer unhas, aqui, continua teclando com as paredes, mas seus posts valem à pena!

Rafael disse...

Muito Bom!!!
kkkk ri demais!!!

Alice disse...

O que será que ela considera "excenlente" ou uma " história muito boa"?