sexta-feira, 26 de junho de 2009

Revendo Vicky Cristina Barcelona...

Já comentei o filme aqui mas só agora noto algo em comum entre esta pequena jóia de Woody Allen e o mitológico A Doce Vida de Fellini. Apesar daquele clima erotizante e das conquistas vitoriosas do sedutor personagem de Javier Bardem, percebo agora que todos ali andaram em círculos...Cristina, a personagem de Scarlett Johansson, passa por todo tipo de experiência sensual e termina o filme sozinha, ainda a procura de felicidade afetiva. Juan Antonio continua sem seu amor e Vick não resiste e casa com outro mesmo desejando o espanhol...me lembrou o personagem de Marcello Mastroianni em Dolce Vitta que vivia em busca do prazer só pelo prazer resultando numa certa angústia existencial diante do vazio dos sentimentos...todos experimentam o máximo de liberdade mas no final não muda nada, porque nenhuma daquelas experiências os faz mudar...

4 comentários:

Mariana Akamine disse...

Olá Aldrin!

Continuo entrando no seu blog, que continua ótimo!!

Recebi um selinho onde devo indicar meus blogs preferidos, o seu está lá, dá uma olhada.

Abraço,

mariana

Mariana Akamine disse...

Aldrin,

Tenho tentado te mandar o email que vc me pediu com os horarios e valores das minhas aulas, mas ele sempre volta... Me manda um outro email se vc puder, aí eu respondo, vamos ver se dá certo...

bjo,

Mariana

Sheyna A. A. disse...

Este filme ficou em cartaz um bom tempo aqui no Cine iG, que aliás deixou de arcar com o patrocínio do cine que passará a ser Cine da Vila, acho. Mas enfim, acabei não vendo. Vou alugá-lo.

Alice disse...

Acho esse filme excepcional, suspeita pois sou fã de Woody Allen, em especial uma cena que quebra toda uma estética pré determinada de edição, em uma conversa entre Juan Antonio e Vicky, onde são colocados vários fades sem a impressão de passagem de tempo, sensacional.