segunda-feira, 4 de julho de 2005

Guerra dos Mundos


O último filme com a grife Spielberg é um honestíssimo acompanhamento para uma boa pipoca. Quem torcer o nariz, sinceramente, está com má vontade. Quando o chão começa a rachar sob os pés do Tom Cruise sentimos aquela gostosa sensação de estarmos diante de um filme B da melhor estirpe (e não há mal nenhum nisso). A sequência de imagens inicial que funde a gotícula de água com protozoários ao planeta Terra e a um semáforo é um exemplo de síntese que só mesmo um grande cineasta conseguiria fazer.
Além disso, Spielberg parece se divertir fazendo inúmeras citações conscientes a seus filmes anteriores (Contatos Imediatos, Minority Report, Jurassic Park, ET).
Mas desconfio que, em alguns momentos, o seu inconsciente também se manifeste de forma eloqüente. Por exemplo, fica difícil não traçar um paralelo entre as cenas em que as multidões humanas caminham com horror e desalento rumo a um destino fatal aparentemente sem saída e injustificável com as imagens dos judeus rumo aos campos de concentração nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.
Nas palavras de um personagem: "não se trata de uma guerra, mas sim de um mero extermínio".
Muita gente prefere a metáfora mais atual do terrorismo transcontinental do século 21 e do Choque de Civilizações previsto por Samuel Huntington. De qualquer modo, é importante lembrar que a história original saiu da cabeça de um autor impregnado pela novidade darwinista do final do século 19. Mas estas transposições temporais -- e geográficas --já funcionaram bem no cinema antes (vide o Apocalypse Now do Coppola que atualiza para o Vietnã norte-americano a crítica ao imperialismo pensada por Conrad para a África negra britânica). Ou seja: o horror humano é atemporal. E, para nossa sorte, a diversão de exorcizar esse mesmo horror no escuro conforto do cinema, também
.

Um comentário:

Indira disse...

Desculpa, mas meu comentário não será sobre esse filme.
Gostaria de saber se vocês têm alguma notícia sobre o Gael Garcia Bernal. da última vez que falei com vocês, perguntei sobre ele mas ainda não tinham nenhuma informação. Se isso agora for possível, por favor me respondam. Sou muitíssimo fã desse talentoso ator mexicano. E sou fã também de vocês. Adorei este blog! Abraços.