quarta-feira, 20 de julho de 2011

8 MM

Eu gosto muito desse filme 8 Milímetros do Joel Schumacher com o Nicolas Cage. Acho que é um filme que vai muito acima da média até quase o seu final quando se torna óbvio. E a obviedade contrasta com a originalidade da trajetória do pacato e família detetive Welles cuja alma irá se deteriorar ao longo de uma investigação que o leva a ter contato com os porões da indústria pornográfica. Como em Retrato de Dorian Gray, Welles-Cage vai se decompondo à medida em que vai tomando contato com os meios com que se produzem filmes que misturam sexo com cenas reais de violência. O filme é de 1999 e me incomoda a concessão ao grande público que um diretor muitas vezes é obrigado a fazer produzindo um final feliz. Não era o caso aqui. Nenhum homem de bem como sr Welles passaria impunemente pela experiência que ele vivenciou ao tentar desvendar como um velho e conservador aristocrata pôde ter encomendado tal filmete em que uma jovem é assassinada de verdade diante das câmeras. Tenho a sensação que o diretor poderia ter tomado mais um cafezinho e pensado em um desfecho melhor, mais pertinente, mais adulto. Mas, mesmo assim, eu ainda gosto de 8MM. O filme acabou de passar na TV e eu mais uma vez assisti...

Um comentário:

Fernando disse...

É o aquele dos snuff movies né?