terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Rebobine, Por Favor


Fez falta a parceria com o roteirista Charlie Kaufmann neste novo filme do diretor de Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças, Michel Gondry.
Rebobine, Por Favor tenta ser criativo o tempo todo mas o resultado fica aquém do anunciado. Apesar do argumento interessante, o filme acaba cansando. Até mesmo a tentativa de homenagem à sétima arte no final fica só na tentativa. O filme tem boas idéias, tem um Jack Black sem controle (e chato, às vezes...) e não consegue engrenar.
O diretor afirmou na coletiva que seu filme era uma comédia fantástica.
Lembrei do comentário do Hitchcock que disse que todo filme nasce no papel.
Faltou roteiro monsieur Gondry!..
Reconsidere, por favor.

Um comentário:

drica disse...

não assisti só de preguiça desse Jack Black . que cara chato , g-sus .
haha